quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Mataram a Mariana


Chamava-se Mariana
A puta esquartejada
Em todo lado largada
Entre toda a traquitana

Numa água furtada
O assassino a largou
Depois que a matou
Roubada e abandonada

Réstias de gente vizinha
Como Ângelo ao lado
Em tiques de abandonado
E cego que adivinha

Louco de acordeão
Tocava aos tolos
P’a macacos e parolos
Para louca multidão

Mas o cego a todos engana
Que de cego tinha o nome
E de assassino o pronome
E matou a pobre Mariana

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. P/ Bea
    São só divagações...algumas nocturnas, outras soturnas, mas minhas.

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Andam a gozar c a mariana coitada..era n era puta so levava na cona de tdo o mundo lololo..Mariana a paulista lol

    ResponderEliminar